quinta-feira, 27 de junho de 2013

Por que tudo tem um fim ?

          É difícil perder alguém, porque parece ser impossível acostumar-se com uma perda. É complicado entender que nunca veremos novamente aquela pessoa. Não é como uma briga que termina com um simples pedido de "desculpas". Ou como a distância que acaba seja com minutos de caminhada ou uma passagem de avião. É algo definitivo sabe ? E torna-se terrível pensar que aquele adeus foi o último, sem a chance de um novo "olá". Não foi uma despedida da maneira que você queria e muito menos do modo que aquela pessoa querida merecia.
Quando se fala de morte tudo trata-se de um pouco de fim e ninguém acostuma-se com isso, sempre desejamos o começo e quando não é possível reinventamos um novo começo. Tudo para não admitir que algo terminou. E que, sim foi o último abraço, o último beijo. O último e não o primeiro de muitos. Foi o último e não há nada que se possa fazer a respeito. Isso é sem dúvida o pior, o "não dá". Queremos que dê e dê sempre. Que seja possível enganar a morte, que o tempo permita mais um único beijo e que se possa fazer alguma coisa a respeito, qualquer coisa. Porque quando se fala de morte; Sim, se fala de fim, mas também de início. Início de dor e esta ninguém deseja.

       Dor sabemos, é uma palavra muito forte. Mas depois de uma perda ninguém é o mesmo. Falta tudo,uma pessoa foi embora e restaram apenas as lembranças.

Mas precisamos sobreviver, por isso nos resta chorar para tentar aliviar tudo o que ficou, ou procurar maneiras de expressar a dor pela perda do ente querido.
E a vida segue, querendo ou não, com suas delícias e seus dissabores!!!!

Texto extraído do site http://pensador.uol.com.br/autor/barbara_silva/ escrito por Barbara Silva e adaptado por Tássia Hostin - Coordenadora do Serviço Social Boa vida



         Caso você esteja passando por um momento delicado, após a perda do ente querido, entre em contato com o Serviço Social do Boa Vida através do telefone 3222 9999 ou envie e-mail para servicosocial@boavida.com.br .
Converse, dialogue com Tássia que é a Assistente Social do Boa Vida ou com a Patrícia que a psicóloga do Boa Vida.
        Os profissionais do Boa Vida estão capacitados para lhe atender e orientar diante da dor da perda do ente querido. Tenha certeza que a ética e o comprometimento estão/estarão presentes no seu atendimento.

        Informe-se também sobre outros projetos do Serviço Social Boa Vida, como o Grupo Girassol que é um grupo de apoio a pessoas que tiveram perdas (por morte) e que estão vivenciando o processo de luto.
Nos encontros é trabalhada a dor da perda e a vivência do luto, através da socialização. Os encontros contam com a participação ativa dos participantes. São realizadas atividades, rodas de conversa, vivências, tarefas para casa, textos auxiliares, vídeos, filmes tudo isso para ajudar a pessoa que perdeu seu ente querido a entender algumas reações que o luto provoca. O grupo proporciona alívio para quem sofre, pois permite a expressão dos sentimentos, os participantes encontram um local seguro para expor suas questões.

       É um espaço saudável de troca e reflexão sobre a vivência do luto.

Maiores informações através do telefone 3222 9999 com o Serviço social ou através do e-mail servicosocial@boavida.com.br .

Nenhum comentário:

Postar um comentário