terça-feira, 17 de dezembro de 2013

E mais um ano chega ao fim...


         Nós do Serviço Social Boa Vida, lidamos constantemente com a dor do outro, o sofrer do outro. E para que consigamos lidar com isto, primeiro temos que ter nossas dores, nossas perdas elaboradas.
As vezes conhecidos, pessoas estranhas nos falam: “Ah eu jamais conseguiria fazer o que você faz! Ou como você é forte e consegue lidar com isso?”
         Bom, são perguntas e comentários que constantemente ouvimos e que no fundo não nos fazem mal, só fortalece o nosso potencial e nos mostra que quanto mais amor e dedicação colocarmos nas nossas ações e tarefas, mais resultados positivos alcançaremos!
E é disso que iremos falar, do amor, este sentimento puro e verdadeiro que transforma as pessoas, os momentos e as situações.
Este foi um ano que nós do Serviço Social atendemos muitas famílias que perderam ente querido de forma violenta e que era nítido o laço existente de muito amor e carinho entre a família e o ente querido que se foi.
Essas perdas repentinas deixam cicatrizes eternas e que só há dor, quando existe o amor.
Além disso, neste ano tivemos a primeira turma do Grupo Girassol - Apoio ao Enlutado Boa Vida que tem como objetivo possibilitar espaço saudável de troca e reflexão sobre vivência de luto.
Outro fator importante, foi o aumento da procura pelos atendimentos realizados pela Patrícia – Psicóloga do Boa Vida na forma de acolhimento com horário e dia marcados.
Outro ponto importante foi o projeto “Sessão Pipoca” que com o apoio e credibilidade do RH e da direção, foi colocado em prática neste ano.
Tássia e Patrícia acompanharam algumas ocorrências de óbitos e velórios mais delicados.
As assistências aos velórios e os acompanhamentos pós óbito, realizados pelo Sr. Ademir, Sr. Dalmo e Sr.João que fazem parte do Serviço Social Boa Vida,  cada vez mais foram realizados com respeito, amor e carinho às famílias enlutadas.
Enfim, acreditamos que o sucesso de uma empresa, de um setor, ou de uma pessoa se dá devido a um leque de fatores importantes que contribuem para isso acontecer.  Esses fatores importantes, no nosso entendimento chamam-se “pessoas, seres-humanos” que utilizam o seu amor, sua força, suas atitudes e suas melhores qualidades para ajudar, seja ajudar a empresa em que trabalha, ou ajudar o próximo, ou auxiliar o cliente.
Quando o nosso trabalho é reconhecido é devido o tanto de amor que depositamos nele.
No Boa Vida e na Funerária Haas, trabalham pessoas que colocam amor no que fazem, por isso que tanto uma quanto a outra empresa são pioneiras e líderes em assistência familiar.
Aproveitamos para parabenizar os integrantes do Serviço Social do Boa Vida, por toda dedicação, amor e respeito com as famílias e o trabalho no dia a dia.

E a todos os amigos/colegas de trabalho, a todos os clientes, parceiros e fornecedores, desejamos um Natal cheio de esperança, de fé e que o nascimento de Jesus reacenda toda a esperança e prosperidade dentro de você !
Que 2014 seja um ano de muito amor, na vida pessoal e profissional e que você faça dos seus sonhos e objetivos a realidade tão esperada !


                         Fotos dos integrantes do Serviço Social Boa Vida:



Colaborou  Tássia Hostin – Coordenadora do Serviço Social -  Boa Vida – 
Assistente Social CRESS 4237


segunda-feira, 16 de dezembro de 2013

Resumo da última reunião do GRESSOF em 2013 que ocorreu em Dourados – Mato Grosso do Sul

             Nos dias 28 e 29 de novembro Tássia Hostin integrante do Serviço Social do Boa Vida, participou da reunião do GRESSOF que aconteceu na Pax Primavera em Dourados – Mato Grosso do Sul.
Tássia e demais integrantes do grupo conheceram o Memorial Primavera, a Capela Bom Jesus, a Capela Primavera, a Funerária Bom Jesus, Poli Consultório e o Cemitério Parque Primavera.
        Algumas colaboradoras da Pax Primavera planejaram com muito mimo, dedicação e respeito esta reunião do GRESSOF que pela primeira vez ocorreu do Estado do Mato Grosso do Sul.
No dia 29/11 que foi o dia da reunião, as integrantes do grupo e alguns colaboradores da Pax Primavera usaram uma camiseta confeccionada especialmente para a reunião com a logo do GRESSOF.
         Logo pela manhã foi passado um vídeo institucional, onde mostrou toda a história e evolução da Pax Primavera, em seguida foi ministrada uma palestra.
Como palestrante, Dra. Silvia Muraki – Psicóloga Clínica/ Jurídica e Assistente Social ministrou a palestra com o tema: A inteligência emocional: Comunicação e Motivação.
            Dra.Silvia aplicou algumas dinâmicas, fez alguns testes rápidos e mencionou que temos que ter empatia, tratar o outro como eu quero ser tratado, mencionou ainda que quem reverencia o pai e a mãe será bem sucedido. A palestrante ainda falou da parábola da “Pipoca e do piruá”, onde é necessário passar pelo calor, pela dor para haver uma transformação interna e externa e que em todo e qualquer sofrimento há uma transformação, renovação.
Após a palestra que por sinal foi muito interessante, houve o coffee break e a reunião com as integrantes do GRESSOF.
Na reunião foi relembrado tópicos da última reunião, desafios e inovações para 2014 bem como foi estabelecido os locais e datas para as próximas reuniões.
               Nós integrantes do GRESSOF agradecemos imensamente toda a recepção, carinho e credibilidade que o Sr. Eduardo Uemura - Diretor da Empresa Pax Primavera e os colaboradores desta empresa deram a todas nós do GRESSOF!

Datas para as próximas reuniões 2014:

28/03 – Abil - Grupo Unidas – Piracicaba – São Paulo
27/06 – Grupo Athia  - Presidente Prudente – São Paulo (a confirmar);
19/09 – Prever Campos Elíseos – Ribeirão Preto – São Paulo
14/11 – Boa Vida  - Blumenau Santa Catarina

Você que trabalha como Assistente Social em empresa funerária, participe também do GRESSOF !
Saiba mais através do blog: gressof.blogspot.com.br  ou e-mail gressof@gmail.com

Fotos de algumas integrantes do GRESSOF e de algumas colaboradoras da Pax Primavera:




Resumo escrito por Tássia Hostin – Coordenadora do Serviço Social -  Boa Vida – Haas-  Blumenau - Santa Catarina.

quarta-feira, 11 de dezembro de 2013

Parábola : Pipoca ou Piruá ?

              Nesta época de final de ano, precisamos refletir e pensar no que podemos melhorar e evoluir. Diante disso, repassamos a vocês, a parábola da “Pipoca ou Piruá” que fala da importância da transformação.

A todos ótima leitura!



          Pipoca ou Piruá? Você é quem decide ! 

A transformação do milho duro em pipoca macia é símbolo da grande transformação que devem passar os homens, para que eles venham a ser o que devem ser.
O milho de pipoca não é aquilo o que deve ser.
Ele deve ser aquilo que acontece depois do estouro.
O milho de pipoca somos nós: duros, quebra-dentes, impróprios para comer.
Mas a transformação só acontece pelo poder do fogo.
Milho de pipoca que não passa pelo fogo, continua a ser milho de pipoca, para sempre.
Assim acontece com a gente.
As grandes transformações acontecem quando passamos pelo fogo.
Quem não passa pelo fogo, fica do mesmo jeito, a vida inteira.
São pessoas de uma mesmice e uma dureza assombrosa.
Só elas não percebem. Acham que é o seu jeito de ser.
Mas, de repente, vem o fogo.
O fogo é quando a vida nos lança numa situação que nunca imaginamos.
Dor...
Pode ser o fogo de fora: perder um amor, perder um filho, ficar doente, perder o emprego, ficar pobre.
Pode ser o fogo de dentro: pânico, medo, ansiedade, depressão, sofrimentos cujas causas ignoramos.
Há sempre o recurso do remédio.
Apagar o fogo.
Sem fogo, o sofrimento diminui.
E com isso a possibilidade da grande transformação.
Pipoca, fechada dentro da panela, lá dentro, ficando cada vez mais quente, pensa que a sua hora chegou: vai morrer.
Dentro de sua casca dura, fechada em si mesma, ela não pode imaginar destino diferente.
Não pode imaginar a transformação que está sendo preparada.
A pipoca não imagina aquilo de que ela é capaz.
Aí, sem aviso prévio, pelo poder do fogo a grande transformação acontece: Bum!
E ela aparece como uma outra coisa, completamente diferente do que ela mesma nunca havia sonhado.
Piruá é o milho de pipoca que se recusa a estourar.
São como aquelas pessoas que, por mais que o fogo esquente se recusam a mudar.
Elas acham que não pode existir coisas mais maravilhosas do que o jeito delas serem.
A sua presunção e o medo são a dura casca que não estoura.
O destino delas é triste. Ficarão duras a vida inteira.
Não vão se transformar na flor branca e macia.
Não vão dar alegria a ninguém.
Terminado o estouro alegre da pipoca, no fundo da panela ficam os piruás que não servem para nada.
Seu destino é o lixo.

E você, o que é?

Uma pipoca estourada ou um piruá?

Use o calor para se mostrar, use o sufoco para se expandir, use a discussão para se reconciliar, use a dor para crescer, o erro para perdoar, o fracasso para reerguer, o tédio para inovar, o cansaço para modificar, o choro para aliviar, o amor para fazer o bem, a amizade para dividir, a família para compartilhar, a casa para repousar.... não guarde amores do passado, jogue fora aquelas cartas daquele que não voltara mais, não junte extratos bancários velhos, não guarde o bibelô quebrado na gaveta, jogue fora o lençol rasgado, o batom vencido, aquilo que não usa mais ....
A vida é tão curta, mal se sabe o que vem pela frente, nunca se sabe na verdade....
Viver o hoje, é mais que uma necessidade, é a prova de que se é inteligente





Referência: http://lidianenarcizo.blogspot.com.br/2010/01/pipoca-ou-perua-eu-ja-decidi.html

Colaborou Tássia Hostin - Coordenadora do Serviço Social - Assistente Social Boa Vida