quinta-feira, 17 de dezembro de 2015

E chegou o fim de ano novamente ...



Neste ano de 2015 o Boa Vida completou 17 anos.
Foi um ano num geral um tanto diferente, se tratando tanto para nós colaboradores do Boa Vida/Haas quanto para o Brasil.
Um ano onde um dos assuntos mais comentados foi a questão da corrupção no nosso Brasil, a outra questão foi do tempo e chuvas em Blumenau e região do Vale do Itajaí.
E neste ano ainda tivemos uma grande perda, Sr.Rolf M. Haas - fundador da Funerária Haas faleceu em novembro.

Se tratando do Brasil, neste ano teve muitas mudanças econômicas, sociais e o desemprego rondou algumas empresas e famílias. Algumas famílias se restruturando e se adaptando com a nova condição social e criando formas para driblar esta fase.

Já o clima este ano mexeu também com humor das famílias e pessoas, em especial aquelas que moram em áreas de risco. Devido ao fenômeno Elninho, este ano principalmente no segundo semestre, quase todos os dias choveram e Blumenau novamente ficou em estado de Alerta. Por mais que tenha assustado a todos nós, o pior não aconteceu e a enchente não ocorreu.

E por fim, mas não menos importante, este ano a família Haas perdeu o grande criador de toda marca. Um empresário competente, honesto, trabalhador. Viajou a muitos países, conheceu muitas pessoas, cidades, empresas mas jamais deixou de apreciar a simplicidade. Desde uma linda árvore, um passarinho no seu ninho ou as belas frutas da sua plantação.
Um Senhor íntegro, um pai de família presente, conhecedor e exemplo de educação, comprometimento e de fé.
Alguns de nós colaboradores do Boa Vida e da Haas não chegamos a trabalhar com ele, mas ao ouvir os relatos de colaboradores com mais de 20 ou 30 anos de casa e de algumas vezes ter o privilégio de conversar com Sr.Rolf nos fez admirar este Sr. tão especial.

Realmente vivemos o outro lado da moeda, atendemos a família no momento do falecimento do ente querido e dessa vez a família Haas passou por este lado, onde teve que contratar um serviço e pensar em tudo que é necessário para que o velório ocorra de forma convencional.
Perder alguém muito querido, nunca será normal quando se ama, se admira e se quer muito bem quem se foi, mas há uma certeza de que onde existe amor, existe história e saudade e se a saudade existe quer dizer que TUDO valeu a pena.

E seja em qualquer circunstância da vida, é necessário ter FÉ, e persistir a caminhada.
Pois nem sempre encontraremos flores pela estrada, haverá espinhos, pedras mas temos que ter a certeza que sempre após uma tempestade, haverá um pôr do sol nos aguardando para seguir em frente!!!!

Desejamos que em 2016 você cliente, parceiro, colaborador do Boa Vida e Haas tenha muita fé para buscar seus objetivos.
Que tenha saúde emocional, física e espiritual para driblar todos os percalços.
Que tenha sabedoria para entender cada fase difícil que passa.
Que alcance todos os seus objetivos.
Que viva dias felizes ao redor dos seu familiares e de aqueles que você ama.

Agradecemos todo o respeito, carinho e confiança que todos vocês tem para com o Serviço Social do Boa Vida.




Na foto Sr.Rolf (in memorian) e D. Herta (sua esposa):




Fotos dos integrantes do Serviço Social Boa Vida:

Primeira foto (lado esquerdo): João e Ademir que realizam assistência aos velórios;
Segunda foto (lado direito): Patrícia (Psicóloga) e Tássia (Assistente Social);
Primeira foto (lado esquerdo embaixo): Davi (que realiza assistência aos velórios em Indaial, Timbó, Ascurra, Apiúna, Rodeio, Rio dos Cedros, Dr.Pedrinho e Ben. Novo);





Colaborou Tássia Hostin - Coordenadora do Serviço Social Boa Vida

E-mail: tassia.hostin@boavida.com.br

Um comentário:

  1. Realmente o ano foi de muitas atribulações e cremos que 2016 será um ano de muita coisa boa e que as dificuldades passadas neste ano nos sirva de aprendizado e amadurecimento das atitudes e pensamentos. Neste tempo em que me dedico a empresa, a minha maior motivação em trabalhar nela é e sempre será devido a honestidade e transparência que encontro nela, onde me orgulho muito!
    Com certeza o Sr. Rolf contribuiu consideravelmente para isto e para todos foi e será sempre uma grande perda.

    ResponderExcluir