segunda-feira, 8 de janeiro de 2018

2018 - Devemos abrir os olhos para contemplar a explosão de vida






       Na vida, nem sempre conseguimos enxergar com claridade tudo o que ocorre conosco ou ao nosso redor. Às vezes, olhamos a nossa existência por meio de ‘lentes’ que permitem entrever apenas pequenos lampejos de claridade ou, em alguns casos, nem isso. É quando a escuridão se estabelece e nos faz viver tempos sombrios. São momentos em que não conseguimos distinguir os fatos, temos dificuldades para fazer análises e perdemos o foco do que é mais importante. Nesses momentos, quando há falta de luz e claridade, quando contemplamos a vida sem brilho e opaca, é o momento de trazer à memória que, no decorrer dos anos, temos tido mais auroras do que eclipses e que a vida tem nos presenteado com pequenas fagulhas e faíscas que produzem calor para nos aquecer e luz para desembaçar os nossos olhos. 

       Precisamos permitir que nosso olhar seja capaz de dar significado ao vivido, porque mesmo aquilo que – num primeiro momento – se mostra opaco e vazio pode ser preenchido com novos sentidos. Devemos abrir os olhos para contemplar a explosão de vida que se esconde por trás da opacidade de alguns momentos do nosso viver.

Escrito por Dr. Clovis Pinto de Castro, que é membro do Corpo de Formação em Psicanálise do Instituto de Psicanálise Lacaniana – IPLA.


Referência:

http://caminhosdapsicanalise.com.br/devemos-abrir-os-olhos-para-contemplar-a-explosao-de-vida/

Acesso em 20/12/2017


Colaborou Tássia H. de Deus
Assistente Social Boa Vida
E-mail: tassia.hostin@boavida.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário